Artigo para a categoria 'Trabalhos'

Números que todos deveriam conhecer ;)

Copiando de uma palestra do google sobre sistemas largamente distribídos ;)

” Numbers Everyone Should Know:

L1 cache reference                                               0.5 ns
Branch mispredict                                               5 ns
L2 cache reference                                               7 ns
Mutex lock/unlock                                              25 ns
Main memory reference                                     100 ns
Compress 1K bytes with Zippy                          3,000 ns
Send 2K bytes over 1 Gbps network                 20,000 ns
Read 1 MB sequentially from memory           250,000 ns
Round trip within same datacenter                500,000 ns
Disk seek                                                                10,000,000 ns
Read 1 MB sequentially from disk                   20,000,000 ns
Send packet CA->Netherlands->CA               150,000,000 ns

A velha briga com os pacotes debian ;)

pois é …

nois se acostuma a fazer as coisas de uma forma …. e qdo muda apanha um pouco :)

ultimamente venho brincando com a criação de pacotes debian para o ginga e para alguns componentes do coin-or …

só q desta vez, decidi deixar os fontes fora do svn … fazer algo mais limpo :)

e como sempre … apanho de alguns detalhes :)  fora a cabeça ruim para lembrar de tudo que se lê heheh

pois bem … esse post é mais para virar uma memória para mim mesmo … o que acontece.

quando não se inclui os fontes no SVN, tem de se criar um tar deste e aloca-lo em um dir chamado tarballs.

até aqui qualquer um que leu o manual ou que está acostumado a recompilar os pacotes deve saber …

O que estava me batendo aqui esses dias era a “configuracao” da arvore do SVN para não precisar dos fontes, necessitar apenas do orig.tar.gz.

Tinnha criado a pasta no SVN, com o dir debian, todos os componentes, feito alguns testes de compilação, tudo certo da forma “tosca” de se fazer as coisas.

Tendo o grosso pronto, parti para limpar a “situação”, ou seja, adicionei só o dir debian ao SVN e apaguei o resto. Qual não foi a minha surpresa que ao tentar recompilar o pacotinho estava dando erro… uma coisa muito bizarra … tipo …  o fontes eram descompactados e depois apagados :(

segue o erro completo para a “eternidade” hehehe :

Vai ter paciencia para ler ??? »

Gabriela, a Síndrome, o Medo

Eu sempre discuti muito com o pessoal sobre o “O Medo que as Mudanças Trazem” para o ambiente de TIC, ainda mais em ambientes nois quais existem uma ebulição muito forte de mudanças e que estavam “adormecidos”, estacionados no tempo …  Lugares onde as mudanças começam e antigos hábitos fazem muitos “acomodados” tremerem e criarem barreiras para qualquer nova “aventura” nos meandros de nossa vida profussional ;)

Lembrei dessa discução por causa desse artigo da Infomoney, Síndrome de Gabriela impede progresso na carreira, por isso enfrente seus medos , que copio abaixo …

Vai ter paciencia para ler ??? »

Quem Mexeu no Meu Queijo?

É um ensinamento para a vida essa historinha … quem vc é ?

Mais a segunda parte ;)

“Uma maneira fantástica de lidar com as mudanças em seu trabalho e em sua vida.”

Quem mexeu no meu Queijo? de Spencer Johnson, M. D.

Vale a pena ler o artigo também … ele é bem pegueno…

Analise de “risco” e Linus …

 Bom …

como eu ando lendo muito sobre padrões e análise de riscos, fica para reflexão de todos :

  1. O que pode ocorrer ??
  2. O quão provavel à ocorrência do fato anterior ??
  3. Se esse fato ocorrer,  quais as possíveis consequências indesejáveis ??
  4. O que fazer para prevenir aocorrência desse fato ??

Em um mundo meu … eu sempre trabalho pensando nos fatos ruins que podem ocorrer, e tento preveni-los, seja com a ferramenta que for… para evitar uma dor maior depois … mas fazer o que neh !!! Afinal … só Deus “salva” :P

Elendo uma reportagem do grande guru … esse sim para mim, ele solta essa perola, que eu já falo a seculos ;)

“look at where Linux is used. Everything from cellphones and other small embedded computers that people wouldn’t even think of as computers, to the bulk of the biggest machines on the supercomputer Top-500 list. That is flexibility”  Linus Torvalds na ITnews.au

sim … obivio … mas emocionei :P vale a pena uma leitura completa.

Escravidão ???

A frase da semana ;)

“A Lei Áurea já saiu a mais de seculos !!! Não me venha com essa!! ”

É … uuuuuu

b

b

b

UUUUUUUU

Ta achando que está trabalhando muito ?? pois é .. sim VC está trabalhando muito pouco.

Para quem se perdeu:

A Lei Áurea foi assinada em 13 de maio de 1888, extinguindo a escravidão no Brasil. Esta foi assinada pela filha do Imperador Dom Pedro II, Princesa Isabel(18461921).

Dizia a lei nº 3.353, de 13 de maio de 1888, que Declara extinta a escravidão no Brasil:

A Princesa Imperial Regente, em nome de Sua Majestade o Imperador, o Senhor D. Pedro II, faz saber a todos os súditos do Império que a Assembléia Geral decretou e ela sancionou a lei seguinte:
Art. 1°: É declarada extinta desde a data desta lei a escravidão no Brasil.
Art. 2°: Revogam-se as disposições em contrário.
Manda, portanto, a todas as autoridades, a quem o conhecimento e execução da referida Lei pertencer, que a cumpram, e façam cumprir e guardar tão inteiramente como nela se contém.
O secretário de Estado dos Negócios da Agricultura, Comercio e Obras Publicas e interino dos Negócios Estrangeiros, Bacharel Rodrigo Augusto da Silva, do Conselho de sua Majestade o Imperador, o faça imprimir, publicar e correr.
Dada no Palácio do Rio de Janeiro, em 13 de maio de 1888, 67º da Independência e do Império.
Princesa Imperial Regente.
Rodrigo Augusto da Silva
Carta de lei, pela qual Vossa Alteza Imperial manda executar o Decreto da Assembléia Geral, que houve por bem sancionar, declarando extincta a escravidão no Brazil, como nella se declara. Para Vossa Alteza Imperial ver. Chancelaria-mor do Império.- Antônio Ferreira Viana.
Transitou em 13 de Maio de 1888.- José Júlio de Albuquerque

Fonte : http://pt.wikipedia.org/wiki/Lei_%C3%81urea

XEN 3.1 e virt-manager para Debian etch

Atualizado os pacotes ;)

Eles precisam de mais refinamentos, mas tem faltado tempo para mais testes e polimentos, principalemente na libvirt.

Endereço para mais informações : http://www.mussicorp.net/pacotes/

Os fontes estão no meu svn e no svn do XEN-BR

Prometo nos próximos dias compilar os pacotes para o Ubuntu Feisty.

Pacotinhos daqui … pacotinhos de lá

Já tem um certo tempo que eu fico mexendo com uns pacotinhos Debian para poder resolver e ajudar em tarefas do dia a dia …

Eu publico eles no mesmo lugar a tempo, mas nunca parei para divulgar eles … mesmo porque a maioria é apenas adaptação dos pacotes a necessidades específicas. Assim o endereço para poder utiliza-los é:

http://www.mussicorp.net/pacotes/

Entre os pacotes estão:

  • Pacotes experimentais para o Mysql-federado usado para o Tamanduá;
  • Xen com as correções necessárias para as placas de rede BNX2 (IBM x3550/3755);
  • Como bom preguiçoso ;) system-config-lvm do RH para debian :) (necas de alien);
  • Tora com suporte ao Client ORACLE. (sim, precisa de instalar o client).

Vou reorganizar várias das documentações que fiz/participei e pública-las novamente ;) tem muito material excelente do LibertasBR que não merece ficar sem maior exposição.

CMMI o caralho !?!?!?

Tinha data que eu não lia um artigo que batesse com minhas ideias, e esse conseguiu :)

Ele levanta toda uma discução que eu gosto de manter e revigorar no dia-a-dia ;)

<cut>

(CMMI no olho dos outros é refresco – Mateus Velloso)

E enquanto tiver gente que ache que com bons processos conseguirá manter o “custo” da equipe baixo, precisando de pessoas apenas para tarefas repetitivas, sem muita qualificação, conseguindo maior competitividade no mercado (olha a administração científica e o estudo de tempos e movimentos de novo… Será que estamos passando pela revolução industrial da informática e estamos condenados a cometer os mesmos erros que foram cometidos lá? Será que a seqüência de acontecimentos repetirá mais um ciclo, do homem-máquina ao crash econômico de 29?), eu só consigo ver empresas crescendo graças às pessoas, seja lá qual for o custo delas.

</cut>

leitura obrigatória para todos.

http://www.linhadecodigo.com.br/artigos_impressao.asp?id_ac=1262

Rawdevice no rhel5 e centos5

Nota rapidinha para não esquecer de documentar descentemente depois (se o tempo deixar … )

Na briga do Oracle RAC com o centos5 (aka rhel5 de pobre ;P ) descobri que mudarão todo o esquema de rawdevices, deprecated é mole …

mas …  vai ae a dica rapida de como resolvi aqui no cluster :

[root@ibmoracle3203 ~]# cat /etc/udev/rules.d/60-raw.rules

#ACTION==”add”, KERNEL==”sde1″, RUN+=”/bin/raw /dev/raw/raw17 %N”
ACTION==”add”,ENV{MAJOR}=”b”,ENV{MINOR}=”1″,RUN+=”/bin/raw /dev/raw/raw10 %M %m”, \ OWNER=”oracle” GROUP=”dba”, MODE=”0660″
ACTION==”add”,ENV{MAJOR}=”b”,ENV{MINOR}=”2″,RUN+=”/bin/raw /dev/raw/raw11 %M %m”

fonte da luz: http://kbase.redhat.com/faq/FAQ_105_9616.shtm

Bom como já testei com o Etch, digo … NÃO funciona … só não tive tempode de rastrear o motivo ainda :( parece que é algo com o udev, ou a RH mexeu no udev deles para resolver esse problema :(  [modprobe raw]