Artigo para a categoria 'Discussões'

A velha briga com os pacotes debian ;)

pois é …

nois se acostuma a fazer as coisas de uma forma …. e qdo muda apanha um pouco :)

ultimamente venho brincando com a criação de pacotes debian para o ginga e para alguns componentes do coin-or …

só q desta vez, decidi deixar os fontes fora do svn … fazer algo mais limpo :)

e como sempre … apanho de alguns detalhes :)  fora a cabeça ruim para lembrar de tudo que se lê heheh

pois bem … esse post é mais para virar uma memória para mim mesmo … o que acontece.

quando não se inclui os fontes no SVN, tem de se criar um tar deste e aloca-lo em um dir chamado tarballs.

até aqui qualquer um que leu o manual ou que está acostumado a recompilar os pacotes deve saber …

O que estava me batendo aqui esses dias era a “configuracao” da arvore do SVN para não precisar dos fontes, necessitar apenas do orig.tar.gz.

Tinnha criado a pasta no SVN, com o dir debian, todos os componentes, feito alguns testes de compilação, tudo certo da forma “tosca” de se fazer as coisas.

Tendo o grosso pronto, parti para limpar a “situação”, ou seja, adicionei só o dir debian ao SVN e apaguei o resto. Qual não foi a minha surpresa que ao tentar recompilar o pacotinho estava dando erro… uma coisa muito bizarra … tipo …  o fontes eram descompactados e depois apagados :(

segue o erro completo para a “eternidade” hehehe :

Vai ter paciencia para ler ??? »

Gabriela, a Síndrome, o Medo

Eu sempre discuti muito com o pessoal sobre o “O Medo que as Mudanças Trazem” para o ambiente de TIC, ainda mais em ambientes nois quais existem uma ebulição muito forte de mudanças e que estavam “adormecidos”, estacionados no tempo …  Lugares onde as mudanças começam e antigos hábitos fazem muitos “acomodados” tremerem e criarem barreiras para qualquer nova “aventura” nos meandros de nossa vida profussional ;)

Lembrei dessa discução por causa desse artigo da Infomoney, Síndrome de Gabriela impede progresso na carreira, por isso enfrente seus medos , que copio abaixo …

Vai ter paciencia para ler ??? »

O PROBLEMA NÃO É MEU

O PROBLEMA NÃO É MEU !!!

EU JÁ DISSE !!!  SE VIRA MALUCO !!!

será que é tão difícil assim ser um pouco só pro-ativo ?

só reflexões …

Quem Mexeu no Meu Queijo?

É um ensinamento para a vida essa historinha … quem vc é ?

Mais a segunda parte ;)

“Uma maneira fantástica de lidar com as mudanças em seu trabalho e em sua vida.”

Quem mexeu no meu Queijo? de Spencer Johnson, M. D.

Vale a pena ler o artigo também … ele é bem pegueno…

Governança de Software Livre …

Eu já vinha conversando sobre este assunto (Governança de TI) a algum tempo com algumas pessoas e como e quais as implicações dentro da comunidade de SL, etc etc etc

Como a discussão sobre esse assunto é grande … e eu ainda não consegui sentar e escrever minhas argumentações sobre várias facetas dessa discussão … vai ae um link que achei muito interessante ;)

Ainda abro um tópico so para esse tipo de discussão por aqui …

https://fossbazaar.org/

What is FOSSBazaar?

FOSSBazaar is a workgroup of the Linux Foundation, a 501c6 nonprofit organization. It is a community and knowledge-base that is provided to support open communication between FOSS users and experts. Best practices are discussed for topics such as: acquiring and deploying FOSS, defining policies for FOSS governance, developing and implementing processes to execute FOSS policy, and finding tools and other resources for process implementation. Current events that affect FOSS are also discussed. It is supported by FOSSBazaar.org, a collaborative environment site aiming at capturing the benefits and minimizing the risks of FOSS.

Analise de “risco” e Linus …

 Bom …

como eu ando lendo muito sobre padrões e análise de riscos, fica para reflexão de todos :

  1. O que pode ocorrer ??
  2. O quão provavel à ocorrência do fato anterior ??
  3. Se esse fato ocorrer,  quais as possíveis consequências indesejáveis ??
  4. O que fazer para prevenir aocorrência desse fato ??

Em um mundo meu … eu sempre trabalho pensando nos fatos ruins que podem ocorrer, e tento preveni-los, seja com a ferramenta que for… para evitar uma dor maior depois … mas fazer o que neh !!! Afinal … só Deus “salva” :P

Elendo uma reportagem do grande guru … esse sim para mim, ele solta essa perola, que eu já falo a seculos ;)

“look at where Linux is used. Everything from cellphones and other small embedded computers that people wouldn’t even think of as computers, to the bulk of the biggest machines on the supercomputer Top-500 list. That is flexibility”  Linus Torvalds na ITnews.au

sim … obivio … mas emocionei :P vale a pena uma leitura completa.

“Burrocrácia democrática”

To virando fã de Hoover:

“Eu sempre desconfio do processo democrático. O conceito de escritório democraticamente eleito deve ser autopurificador e expurgar-se da incompetência, da complacência e da corrupção. Na prática, a primeira ordem de serviço dos oficiais eleitos é provocar um curto-circuito no processo democrático e fazer seus empregos tão seguros e lucrativos quanto os dos burocratas unificados que comandam o governo municipal, estadual e federal.”

O Verdadeiro Significado da Palavra TREM

Meu grande amigo Pork’s, me mandou essa … e vale a pena blogar ela…

Alguns transtornos foram causados pelo desconhecimento por parte de alguns jornalistas, que escreveram a seguinte manchete:

– ” Trens batem de frente em Minas.”

Os mineiros, óbviamente, não deram a devida importância, já que para eles isto quer dizer apenas que duas coisas bateram.

Movido pela curiosidade, resolvi então consultar o Aurélio. E vejam o que diz:

trem [Do francês/inglês. train.] Substantivo masculino: 1 Conjunto de objetos que formam a bagagem de um viajante. 2. Comitiva, séquito. 3. Mobiliário duma casa. 4. Conjunto de objetos apropriados para certos serviços… 5. Carruagem, sege. 6. Vestuário, traje,
trajo. 7.Mar. G. Bras. Grupamento de navios auxiliares destinados aos serviços (reparos, abastecimento, etc.) de uma esquadra. 8.Bras.
Comboio ferroviário; trem de ferro. 9.Bras. Bateria de cozinha.  10.Bras. MG C.O. Pop. Qualquer objeto ou coisa; coisa, negócio, treco,
troço: “ensopando o arroz e abusando da pimenta, trem especial, apanhado ali mesmo, na horta.” (Humberto Crispim Borges, Cacho de
Tucum, p. 186). 11.Bras. MG S. Fam. Indivíduo sem préstimo, ou de mau caráter; traste.

Vejam que o sentido de comboio ferroviário é apenas o 8º, e ainda é considerado um brasileirismo.

Comentei o fato com um amigo especialista em etimologia, que me  esclareceu a questão: o comboio ferroviário recebeu o nome de trem justamente porque trazia, porque transportava, os trens das pessoas.

Vale lembrar que nessa época o Brasil possuía uma malha ferroviária com relativa capilaridade e o transporte ferroviário era o mais importante. Assim, era natural que as pessoas fizessem essa associação.

Moral da estória: O mineiro é, antes de tudo, um erudito. Além de erudito,ainda é humilde e aceita que o pessoal dos outros estados tripudie da forma como usa a palavra trem. Na verdade, acho que isso faz parte do “espírito cristão do mineiro”.

Ele escuta as gozações e pensa: que sejam perdoados, pois não sabem o que dizem.

Campanha “Não ao Totalitarismo na Internet no Brasil”

(Como anda faltando tempo ;)  uma rapidinha do grande amigo Teza )

Colegas

A semana que começa pode trazer novidades negativas quanto ao assunto projeto de lei do senador Azeredo. As iniciativas do referido senador são para votar rápido o seu projeto, sem audiência pública, sem debate sincero. Por isso, vamos começar uma grande campanha virtual. O portal PSL-Brasil (http://www.softwarelivre.org), a Safernet http://www.safernet.org.br), a RITS (http://www.rits.org.br), o CDI-Pe (http://www.cdi-pe.org.br), o INDECS (http://www.indecs.org.br) estão convidando outras entidades, ongs, sindicatos, empresas, veiculos de comunicação, provedores de acesso e conteúdo, a somarem na Campanha:

“Não ao Totalitárismo na Internet no Brasil! ”

Nesse sentido está sendo preparada um abaixo-assinado eletrônico com uma meta bastante ambiciosa, um milhão de assinaturas. O texto será totalmente baseado na nota da FGV publicada no portal do PSL-Brasil, http://portal.softwarelivre.org/news/9348.

Se você participa de um PSL, ou conhece uma entidade, analise nossa idéia. Ainda temos temos para novas adesões antes do lançamento. Escreva-me em privativo com o nome do PSL ou entidade. Sabemos que nossa meta de 1 milhão de assinaturas é muito difícil de ser atingida. Mas algo nos diz que teremos surpresas quando começarmos a coleta.

mario

Rawdevice no rhel5 e centos5

Nota rapidinha para não esquecer de documentar descentemente depois (se o tempo deixar … )

Na briga do Oracle RAC com o centos5 (aka rhel5 de pobre ;P ) descobri que mudarão todo o esquema de rawdevices, deprecated é mole …

mas …  vai ae a dica rapida de como resolvi aqui no cluster :

[root@ibmoracle3203 ~]# cat /etc/udev/rules.d/60-raw.rules

#ACTION==”add”, KERNEL==”sde1″, RUN+=”/bin/raw /dev/raw/raw17 %N”
ACTION==”add”,ENV{MAJOR}=”b”,ENV{MINOR}=”1″,RUN+=”/bin/raw /dev/raw/raw10 %M %m”, \ OWNER=”oracle” GROUP=”dba”, MODE=”0660″
ACTION==”add”,ENV{MAJOR}=”b”,ENV{MINOR}=”2″,RUN+=”/bin/raw /dev/raw/raw11 %M %m”

fonte da luz: http://kbase.redhat.com/faq/FAQ_105_9616.shtm

Bom como já testei com o Etch, digo … NÃO funciona … só não tive tempode de rastrear o motivo ainda :( parece que é algo com o udev, ou a RH mexeu no udev deles para resolver esse problema :(  [modprobe raw]